ROBOTIC ENGLISH TRANSLATION



* * * PENSAMENTO DO MÊS * * *


Tudo o que é belo morre no Homem, mas não na Arte.

Leonardo da Vinci


* * * FRASES MUSICAIS AO ACASO * * *


La Musique avant tout.

Paul Verlaine


* * * Para ver correctamente todas as postagens deste BLOG,
é conveniente instalar previamente no seu PC
os tipos de fontes musicais MusiQwik * * *


IR DIRECTO AOS COMENTÁRIOS DESTE POST.

domingo, abril 15, 2007

Velha Pianola Desafinada




Chi dice che il cuor non invecchia,
che ha sempre vent'anni,
s'illude perchè...
il passato è una breve tastiera,
ogni tasto è una nota che muore...
Ed una pianola rispecchia,
l'amore e gli affanni,
che vivono in me...
Nel rimpianto di tante canzoni,
v'è il ricordo d'un dolce abbandono...

Vecchia pianola d'un tempo, d'un tempo passato,
pur se la voce tartaglia e una nota è stonata...
Ogni canzone s'invola sul tasti ammuffiti,
per ricordarmi qualcosa che è già tramontata.
Quando avevo i calzoni a campana,
che balletti...
che dispetti...
Nostalgia d'una stretta di mano,
una stretta che è ancora nel cuor...
Vecchia pianola d'un tempo, d'un tempo passato,
sulla tastiera dei sogni è volata una vita...

Tristezza del tempo che vola,
che vola e distrugge
la forza ch'è in me...
E' la vita che passa e divora,
e consuma ogni cosa in un'ora...
Andiamo, mia bella pianola,
chè il tempo che fugge,
non torna, perchè...
A braccetto pian piano per via,
canteremo con malinconia!...

Vecchia pianola di un tempo, di un tempo passato
tu mi ricordi del tempo, del tempo chi fu!


Katyna Ranieri


Int.: Katyna Ranieri
Título: La Pianola Stonata
Autores: Gigante - De Mura
San Remo 1953



Quem diz que o coração não envelhece,
que te sempre vinte anos, ilude-se, porque
o passado é um breve teclado,
cada tecla é uma nota que morre...

E uma velha pianola reflecte
o amor e os tormentos
que em mim sempre trago...

No arrependimento de tantas canções
fica a lembrança de um doce abandono...

Velha pianola de um tempo, de um tempo passado,
mesmo com a voz vacilante e um dó desafinado...
Cada canção que se evola das teclas poeirentas
vem recordar sentimentos há tanto passados...

Quanto vestia calças à boca de sino,
que bailados,
despeitados...

Nostalgia de um aperto de mão
que ficou ainda no coração...

Velha pianola de um tempo, de um tempo passado,
uma vida evolada por sobre os sonhos do teu teclado...

Tristeza do tempo que voa,
que voa e destroça
o que me resta de força...

É a vida que passa, que passa e devora
e tudo consome em não mais que uma hora...

Vamos, minha bela pianola
porque o tempo foge
e não volta... iremos,
portanto, de mão dada,
devagar pela estrada,
e com melancolia cantaremos!

Velha pianola de um tempo, de um tempo passado,
recordas-me o belo tempo, belo tempo acabado!

(Tradução adaptada: Aspásia)

2 Comments:

Blogger Teresa David said...

Deliciei-me com o poema e a cantiga entoada por uma voz límpida e afinada. Adorei!
Bjs
TD

26/4/07 10:18 da manhã  
Anonymous ASPÁSIA said...

OLA TERESA

ESTA KATYNA RANIERI FICOU MAIS CELEBRE FOI POR DEPOIS TER INTERPRETADO MTAS CANÇÕES EM FILMES DE FELLINI...

"AMARCORD" CANTADO POR ELA É UMA MARAVILHA MAS NAO O CONSEGUI OBTER.

BJINHOS AFINADOS...

26/4/07 6:15 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home